domingo, 18 de dezembro de 2011

Fé para vencer as lutas

Não existe vitória sem luta. Em nossos dias todos vivem lutando. Uns lutam para sobreviver, outros lutam para adquirir bens e outros lutam para não perder os bens adquiridos.
As lutas são principalmente de ordem econômica, financeira, social e especialmente de ordem espiritual. As lutas espirituais são causadas geralmente por conflitos interiores e exteriores.
Os conflitos interiores são provocados por traumas que nem sempre sabemos as causas, pela insegurança, pela incerteza do nosso futuro, pela incredulidade, ou melhor dizendo pela falta de confiança no Deus Soberano, o único que é capaz de sanar todos os nossos problemas e suprir todas as nossas necessidades, tanto materiais quanto espirituais.
Os conflitos exteriores são provocados por uma sociedade injusta e desleal, na qual vivemos e estamos envolvidos, e também pelas opressões do maligno. "Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e, sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes" - Ef 6: 12.
Alguns fatores contribuem para conseguirmos vencer as lutas, um deles é a coragem - o medroso nunca alcança a vitória -, outro é a firmeza ou perseverança. Em se tratando das lutas espirituais, o principal fator é a fé.
O apóstolo João disse: "Porque tudo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa Fé" - 1 Jo 5:4.
Hebreus 11 é conhecido como capítulo dos heróis da fé. Este capítulo cita nomes de homens de Deus que venceram pela fé; tais como Abel, Enoque, Noé, Abraão, Isaque, Jacó, José, Moisés, Josué, etc. Pela fé atravessaram o mar vermelho como por terra seca; pela fé ruíram as muralhas de Jericó; por meio da fé, subjugaram reinos, fecharam bocas de leões. Ainda a palavra de Deus afirma que sem fé é impossível agradar a Deus e que a fé remove montanhas.
O apóstolo Paulo adverte ao seu filho Timóteo a combater, firmado nas profecias, o bom combate mantendo a fé - 1Tm 1 :18-19 e 6:12. Ele mesmo declara no fim do seu ministério: "Combati o bom combate, completei a carreira e guardei a fé" - 2Tm 4:7
As forcas espirituais do bem e do mal se confrontam como nunca ao nos aproximarmos do tempo do fim. Deus está convocando o seu povo para a batalha dos últimos dias.
A vida cristã é um combate constante contra as forças do mal e a principal arma que Deus coloca à nossa disposição para venc,ermos o maligno é o escudo da fé. "Embraçando sempre o escudo da fe, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do mal,igno" - Ef 6: 16
O apóstolo Pedro disse: "O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé" - 1 Pe 5:8-9
Esta é a vitória que vence o mundo, a nossa Fé.

domingo, 11 de dezembro de 2011

O CORVO E O BEIJA-FLOR

Um beija-flor fez muita amizade com um corvo. Com o passar do tempo
aquela amizade foi se fortalecendo, chegando a ser como um laço de
família. 
O beija-flor e o corvo quase não se separavam e tinham uma
confiança enorme um no outro.
Certo dia o beija-flor resolveu convidar
o corvo para comer em sua casa. O corvo aceitou o convite. Então, no
dia marcado, o beija-flor aprontou uma bela mesa repleta com o néctar
de várias espécies de flores, mel e tudo que ele tinha de melhor. O
corvo chegou ao jantar na hora combinada e se alimentou tão bem que
ficou muito satisfeito com todo alimento servido. Era tudo natural!
O corvo ficou tão contente que resolveu retribuir o gesto do amigo
beija-flor, de maneira que o convidou para ir almoçar em sua casa
também e o beija-flor, claro, aceitou prontamente.No dia marcado o
beija-flor chegou à casa do corvo e viu que este também havia colocado
o 'melhor' na mesa para alimentar seu amigo: carniça, restos de animais
em decomposição e todo tipo de carne podre. Imagine a cena: vemos o
beija-flor que, de tão envolvido que estava naquela amizade, teve
que comer todo aquele lixo para não magoar seu amigo.
Moral da
história: Nós, cristãos, somos como os beija-flores e as pessoas do
mundo (do trabalho, da escola, talvez vizinhos que não servem a Jeová)
são os corvos. Infelizmente muitos de nossos irmãos se associam tanto
com tais pessoas que passam a ter um grande vínculo de amizade com eles
e não com nossos irmãos. Para o corvo nossa amizade é 'recompensadora'
pois se obtém o melhor de nós, já que fomos treinados e instruídos
pelos santos princípios de Jeová. É por isso que só podemos oferecer o
melhor de nossa amizade. No entanto, o corvo que não conhece a palavra
de Jeová também oferecerá o 'melhor' que ele tem: neste caso o
'espírito do mundo' (a busca de prazeres, o materialismo,
a desobediência, a imoralidade sexual etc. ...) e se nós estivermos
tão envolvidos nesse espírito, é como se chegássemos ao ponto de comer
o que ele nos oferece como seu melhor 'prato', certamente nossa pureza
espiritual estará contaminada e em resultado, nossa relação com Jeová
também'apodrecerá'.
A pergunta que surge é: quem sou eu nesta
ilustração? Que papel estou desempenhando?
Satanás tem feito um empenho especial entre todos, jovens e adultos, para que desistamos de
servir a Jeová e nos contaminemos com sua'carne podre'. Satanás
certamente não desistirá.
Portanto, que todos nós mantenhamos nossa
posição limpa perante Jeová e nunca nos coloquemos em risco de ter que
nos alimentar com a podridão do mundo.
(TAGS: separados do mundo, apartados do mundo, más associações)

Veneno de Satanás

Certa mulher queria acabar com sua família e resolveu fazer isso aos poucos. Todo dia colocava um pouco de água sanitária, veneno para ratos, misturados nas comidas gostosas que preparava para sua família. A família foi adoecendo e não sabia porque! Ainda bem que descobriram a tempo.Do mesmo modo Satanás faz com as pessoas, ele coloca um pouco de veneno nos filmes, revistas e diversões do mundo, que aparentemente são boas, mas pode envenenar gradativamente.

VOCÊ COMEMORA O NATAL?

O NATAL VEIO DO PAGANISMO.

PROVAS NA HISTÓRIA E NA BÍBLIA.

Enciclopédia Católica (edição de 1911): "A festa do Natal não estava incluída entre as primeiras festividades da Igreja... os primeiros indícios dela são provenientes do Egito... os costumes pagãos relacionados com o princípio do ano se concentravam na festa do Natal".

Orígenes, um dos chamados pais da Igreja (ver mesma enciclopédia acima): "... não vemos nas Escrituras ninguém que haja celebrado uma festa ou celebrado um grande banquete no dia do seu natalício. Somente os pecadores (como Faraó e Herodes) celebraram com grande regozijo o dia em que nasceram neste mundo".
Autoridades históricas demonstram que, durante os primeiros 3 séculos da nossa era, os cristãos não celebraram o Natal. Esta festa só começou a ser introduzida após o início da formação daquele sistema que hoje é conhecido como Igreja Romana (isto é, no século 4o). Somente no século 5o foi oficialmente ordenado que o Natal fosse observado para sempre, como festa cristã, no mesmo dia da secular festividade romana em honra ao nascimento do deus Sol, já que não se conhecia a data exata do nascimento de Cristo.

Se fosse da vontade de Deus que guardássemos e celebrássemos o aniversário do NASCIMENTO de Jesus Cristo, Ele não haveria ocultado sua data exata, nem nos deixaria sem nenhuma menção a esta comemoração, em toda a Bíblia. Ao invés de envolvermo-nos numa festa de origem não encontrada na Bíblia mas somente no paganismo, somos ordenados a adorar Deus, a relembrar biblicamente aMORTE do nosso Salvador, e a biblicamente pregar esta MORTE e seu significado, a vitoriosa RESSURREIÇÃO do nosso Salvador, Sua próxima VINDA gloriosa, sua mensagem de SALVAÇÃO para os que crêem verdadeiramente e PERDIÇÃO para os não crentes verdadeiros.

1. JESUS NÃO NASCEU EM 25 DE DEZEMBRO

Quando Ele nasceu "... havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho."  (Lucas 2:8). Isto jamais pôde acontecer na Judéia durante o mês de dezembro: os pastores tiravam seus rebanhos dos campos em meados de outubro e [ainda mais à noite] os abrigavam para protegê-los do inverno que se aproximava, tempo frio e de muitas chuvas (Adam Clark Commentary, vol. 5, página 370). A Bíblia mesmo prova, em Cant 2:1 e Esd 10:9,13, que o inverno era época de chuvas, o que tornava impossível a permanência dos pastores com seus rebanhos durante as frígidas noite, no campo. É também pouco provável que um recenseamento fosse convocado para a época de chuvas e frio (Lucas 2:1).

2. COMO ESTA FESTA SE INTRODUZIU NAS IGREJAS?

 The New Schaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge (A Nova Enciclopédia de Conhecimento Religioso, de Schaff-Herzog) explica claramente em seu artigo sobre o Natal:
"Não se pode determinar com precisão até que ponto a data desta festividade teve origem na pagã Brumália (25 de dezembro), que seguia a Saturnália (17 a 24 de dezembro) e comemorava o nascimento do deus sol, no dia mais curto do ano.

As festividades pagãs de Saturnália e Brumália estavam demasiadamente arraigadas nos costumes populares para serem suprimidos pela influência cristã. Essas festas agradavam tanto que os cristãos viram com simpatia uma desculpa para continuar celebrando-as sem maiores mudanças no espírito e na forma de sua observância. Pregadores cristãos do ocidente e do oriente próximo protestaram contra a frivolidade indecorosa com que se celebrava o nascimento de Cristo, enquanto os cristãos da Mesopotâmia acusavam a seus irmãos ocidentais de idolatria e de culto ao sol por aceitar como cristã essa festividade pagã.

Recordemos que o mundo romano havia sido pagão. Antes do século 4o os cristãos eram poucos, embora estivessem aumentando em número, e eram perseguidos pelo governo e pelos pagãos. Porém, com a vinda do imperador Constantino (no século 4o) que se declarou cristão, elevando o cristianismo a um nível de igualdade com o paganismo, o mundo romano começou a aceitar este cristianismo popularizado e os novos adeptos somaram a centenas de milhares.

Tenhamos em conta que esta gente havia sido educada nos costumes pagãos, sendo o principal aquela festa idólatra de 25 de dezembro. Era uma festa de alegria [carnal] muito especial. Agradava ao povo! Não queriam suprimi-la."

O artigo já citado da "The New Schaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge" revela como Constantino e a influência do maniqueísmo (que identificava o Filho de Deus com o sol) levaram aqueles pagãos do século 4o (que tinham [pseudamente] se "convertido em massa" ao [pseudo] "cristianismo") a adaptarem a sua festa do dia 25 de dezembro (dia do nascimento do deus sol), dando-lhe o título de dia do natal do Filho de Deus.

Assim foi como o Natal se introduziu em nosso mundo ocidental! Ainda que tenha outro nome, continua sendo, em espírito, a festa pagã de culto ao sol. Apenas mudou o nome. Podemos chamar de leão a uma lebre, mas por isto ela não deixará de ser lebre.

A Enciclopédia Britânica diz:

"A partir do ano 354 alguns latinos puderam mudar de 6 de janeiro para 25 de dezembro a festa que até então era chamada de Mitraica, o aniversário do invencível sol... os sírios e os armênios idólatras e adoradores do sol, apegando-se à data de 6 de janeiro, acusavam os romanos, sustentando que a festa de 25 de dezembro havia sido inventada pelos discípulos de Cerinto."

3. A VERDADEIRA ORIGEM DO NATAL

O Natal é uma das principais tradições do sistema corrupto chamado Babilônia, fundado por Nimrode, neto de Cam, filho de Noé. O nome Nimrode se deriva da palavra "marad", que significa "rebelar". Nimrode foi poderoso caçador CONTRA Deus (Gn 10:9). Para combater a ordem de espalhar-se:
- criou a instituição de ajuntamentos (cidades);
- construiu a torre de Babel (a Babilônia original) como um quádruplo desafio a Deus (ajuntamento, tocar aos céus, fama eterna, adoração aos astros);
- fundou Nínive e muitas outras cidades;
- organizou o primeiro reino deste mundo.
A Babilônia é um sistema organizado de impérios e governos humanos, de explorações econômicas, e de todos os matizes de idolatria e ocultismo.

Nimrode era tão pervertido que, segundo escritos, casou-se com sua própria mãe, cujo nome era Semiramis. Depois de prematuramente morto, sua mãe-esposa propagou a perversa doutrina dareencarnação de Nimrode em seu filho Tamuz. Ela declarou que, em cada aniversário de seu natal (nascimento), Nimrode desejaria presentes em uma árvore. A data de seu nascimento era 25 de dezembro. Aqui está a verdadeira origem da árvore de Natal.

Semiramis se converteu na "rainha do céu" e Nimrode, sob diversos nomes, se tornou o "divino filho do céu". Depois de várias gerações desta adoração idólatra, Nimrode também se tornou um falso messias, filho de Baal, o deus-sol. Neste falso sistema babilônico, a mãe e o filho (Semiramis e Nimrode encarnado em seu filho Tamuz) se converteram nos principais objetos de adoração. Esta veneração de "a Madona e Seu Filho" (o par "mãe influente + filho poderoso e obediente à mãe") se estendeu por todo o mundo, com variação de nomes segundo os países e línguas. Por surpreendentemente que pareça, encontramos o equivalente da "Madona", da Mariolatria, muito antes do nascimento de Jesus Cristo!

Nos séculos 4o e 5o os pagãos do mundo romano se "converteram" em massa ao "cristianismo", levando consigo suas antigas crenças e costumes pagãos, dissimulando-os sob nome cristãos. Foi quando se popularizou também a idéia de "a Madona e Seu Filho", especialmente na época do Natal. Os cartões de Natal, as decorações e as cenas do presépio refletem este mesmo tema.

A verdadeira origem do Natal está na antiga Babilônia. Está envolvida na apostasia organizada que tem mantido o mundo no engano desde há muitos séculos! No Egito sempre se creu que o filho de Ísis (nome egípcio da "rainha do céu") nasceu em 25 de dezembro. Os pagãos em todo o mundo conhecido já celebravam esta data séculos antes do nascimento de Cristo.

Jesus, o verdadeiro Messias, não nasceu em 25 de dezembro. Os apóstolos e a igreja primitiva jamais celebraram o natalício de Cristo. Nem nessa data nem em nenhuma outra. Não existe na Bíblia ordem nem instrução alguma para fazê-lo. Porém, existe, sim, a ordem de atentarmos bem e lembrarmos sempre a Sua MORTE (1Co 11:24-26; Joã 13:14-17).

4. OUTROS COSTUMES PAGÃOS, NO NATAL: GUIRLANDA, VELAS, PAPAI NOEL

 A GUIRLANDA (coroa verde adornada com fitas e bolas coloridas) que enfeita as portas de tantos lares é de origem pagã. Dela disse Frederick J. Haskins em seu livro "Answer to Questions" (Respostas a Algumas Perguntas): "[A guirlanda] remonta aos costumes pagãos de adornar edifícios e lugares de adoração para a festividade que se celebrava ao mesmo tempo do [atual] Natal. A árvore de Natal vem do Egito e sua origem é anterior à era Cristã."

Também as VELAS, símbolo tradicional do Natal, são uma velha tradição pagã, pois se acendiam ao ocaso para reanimar ao deus sol, quando este se extinguia para dar lugar à  noite.

PAPAI NOEL é lenda baseada em Nicolau, bispo católico do século 5o. A Enciclopédia Britânica, 11ª edição, vol. 19, páginas 648-649, diz: "São Nicolau, o bispo de Mira, santo venerado pelos gregos e latinos em 6 de dezembro... conta-se uma lenda segundo a qual presenteava ocultamente a três filhas de um homem pobre... deu origem ao costume de dar em secreto na véspera do dia de São Nicolau (6 de dezembro), data que depois foi transferida para o dia de Natal. Daí a associação do Natal com São Nicolau..."
Os pais castigam a seus filhos por dizerem mentiras. Porém, ao chegar o Natal, eles mesmos se encarregam de contar-lhes a mentira de "Papai-Noel", dos "Reis Magos" e do "Menino Deus"! Por isso não é de se estranhar que, ao chegarem à idade adulta, também creiam que Deus é um mero mito.      -      Certo menino, sentindo-se tristemente desiludido ao conhecer a verdade acerca de Papai Noel, comentou a um amiguinho: "Sim, também vou me informar acerca do tal Jesus Cristo!"      -     É cristão ensinar às crianças mitos e mentiras? Deus disse: "... nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um  com o seu próximo;"  (Lev 19:11). Ainda que à mente humana pareça bem e justificado, Deus, porém, disse: "Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte."  (Prov 16:25).

Estudados os fatos, vemos com assombro que o costume de celebrar o Natal, em realidade, não é costume cristão mas, sim, pagão. Ele constitui um dos caminhos da Babilônia no qual o mundo tem caído!

5. O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE A ÁRVORE DE NATAL?

As falsas religiões sempre utilizaram a madeira, bem como as árvores, com fins de idolatria:

  "Sacrificam sobre os cumes dos montes, e queimam incenso sobre os outeiros, debaixo do carvalho, e do álamo, e do olmeiro, porque é boa a sua sombra; por isso vossas filhas se prostituem, e as vossas noras adulteram."  
(Os 4:13)

  "Não plantarás nenhuma árvore junto ao altar do SENHOR teu Deus, que fizeres para ti."  (Deut 16:21)

Essas árvores ou pedaços de madeira serviam para adoração e culto doméstico. O pinheiro – símbolo natalino – possui a mesma conotação.

6. É BÍBLICA A TROCA DE PRESENTES?

Biblioteca Sacra, vol. 12, páginas 153-155: "A troca de presentes entre amigos é característico tanto do Natal como da Saturnália, e os cristãos seguramente a copiaram dos pagãos, como o demonstra com clareza o conselho de Tertuliano".
O costume de trocar presentes com amigos e parentes durante a época natalina não tem absolutamente nada a ver com o cristianismo! Ele não celebra o nascimento de Jesus Cristo nem O honra! (Suponhamos que alguma pessoa que você estima está aniversariando. Você a honraria comprando presentes para os seus próprios amigos??... Omitiria a pessoa a quem deveria honrar??... Não parece absurdo deste ponto de vista?!...)

Contudo, isto é precisamente o que as pessoas fazem em todo o mundo. Observam um dia em que Cristo não nasceu, gastando muito dinheiro em presentes para parentes e amigos. Porém, anos de experiência nos ensinam que os cristãos confessos se esquecem de dar o que deviam, a Cristo e a Sua obra, no mês de dezembro. Este é o mês em que mais sofre a obra de Deus. Aparentemente as pessoas estão tão ocupadas trocando presentes natalinos que não se lembram de Cristo nem de Sua obra. Depois, durante janeiro a fevereiro, tratam de recuperar tudo o que gastaram no Natal, de modo que muitos, no que se refere ao apoio que dão a Cristo e Sua obra, não voltam à normalidade até março.

Vejamos o que diz a Bíblia em Mateus 2:1,11 com respeito aos presentes que levaram os magos quando Jesus nasceu:

  "E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magoS vieram do oriente a Jerusalém, ... E, entrando na CASA, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, O adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-LHE dádivas: ouro, incenso e mirra."

7. POR QUE OS MAGOS LEVARAM PRESENTES A CRISTO?

Por ser o dia de seu nascimento? De maneira nenhuma! Pois eles chegaram muitas semanas ou meses depois do seu nascimento (Mt 2:16). Ao contrário do que mostram os presépios, Jesus já estava numacasa, não numa estrebaria.

Então, os magos deram presentes uns aos outros para deixar-nos exemplo a ser imitado? Não! Eles não trocaram nenhum presente com seus amigos e familiares, nem entre si mesmos, mas sim presentearam unicamente a CRISTO.

Por que? O mencionado comentário bíblico de Adan Clarke, vol. 5, pg.46, diz: "Versículo 11 ("ofereceram-lhe presentes"). No Oriente não se costuma entrar na presença de reis ou pessoas importantes com as mãos vazias. Este costume ocorre com freqüência no Velho Testamento e ainda persiste no Oriente e em algumas ilhas do Pacífico Sul."
Aí está! Os magos não estavam instituindo um novo costume cristão de troca-troca de presentes para honrar o nascimento de Jesus Cristo! Procederam de acordo com um antigo costume Oriental que consistia em levar presentes ao rei ao apresentarem-se a ele. Eles foram pessoalmente à presença do Rei dos Judeus. Portanto, levaram oferendas, da mesma maneira que a rainha de Sabá levou a Salomão, e assim como levam aqueles que hoje visitam um chefe de estado.

O costume de trocas de presentes de Natal nada tem a ver com o nascimento do Cristo de Deus, é apenas a continuação de um costume pagão.

8. UM "NATAL CORRIGIDAMENTE CRISTÃO"  PODERIA REALMENTE HONRAR A CRISTO?

Há pessoas que insistem em que, apesar das raízes do Natal estarem no paganismo, agora elas não observam o Natal para honrarem um falso deus, o deus sol, senão para honrarem a Jesus Cristo. Mas diz Deus:

  "Guarda-te, que não te enlaces seguindo-as, ...; e que não perguntes acerca dos seus deuses, dizendo: 'Assim como serviram estas nações os seus deuses, do mesmo modo também farei eu.'    Assim não farás ao SENHOR teu Deus; porque tudo o que é abominável ao SENHOR, e que Ele odeia, fizeram eles a seus deuses; ...".  
(Deut 12:30-31)

  "Assim diz o SENHOR: 'Não aprendais o caminho dos gentios, ...    Porque os costumes dos povos são vaidade; ...'"
 (Jr 10:2-3).

Deus disse-nos claramente que não aceitará este tipo de adoração: ainda que tenha hoje a intenção de honrá-Lo, teve origem pagã e, como tal, é abominável e honra não a Ele mas sim aos falsos deuses pagãos.

Deus não quer que O honremos "como nos orienta a nossa própria consciência":

    "Deus é Espírito; e importa que os que O adoram O adorem em espírito e em verdade".
 (Joã 4.24).

O que é a verdade? Jesus disse que a Sua palavra, a Bíblia, é a verdade (Joã 17:17).  E a Bíblia diz que Deus não aceitará o culto de pessoas que, querendo honrar a Cristo, adotem um costume pagão:

    "Mas em vão me adoram, ensinando doutrina que são preceitos dos homens."
 (Mt 15:9).

A comemoração do Natal é um mandamento (uma tradição) de homens e isto não agrada a Deus.

    "E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus"
 (Mat 15:6).
    "Assim não farás ao SENHOR teu Deus; porque tudo o que é abominável ao SENHOR, e que ele odeia, fizeram eles a seus deuses..."  (Deut 12:31)
Não podemos honrar e agradar a Deus com elementos de celebrações pagãs!

9. ESTAMOS NA BABILÔNIA, SEM O SABERMOS

Nem precisamos elaborar: quem pode deixar de ver nauseabundos comercialismo, idolatria, e contemporização, por trás do "Natal"?... E que diz Deus? Devemos "adaptar e corrigir o erro"? Ou devemos praticar "tolerância zero, separação total"?

  "Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas."
 (Ap 18:4)


 

10. AFINAL, A BÍBLIA MOSTRA QUANDO NASCEU JESUS?

Jesus Cristo nasceu na festa dos Tabernáculos, a qual acontecia a cada ano, no final do 7º mês (Iterem) do calendário judaico, que corresponde [mais ou menos, pois o calendário deles é lunar-solar, o nosso é solar] ao mês de setembro do nosso calendário. A festa dos Tabernáculos (ou das Cabanas) significava Deus habitando com o Seu povo. Foi instituída por Deus como memorial, para que o povo de Israel se lembrasse dos dias de peregrinação pelo deserto, dias em que o Senhor habitou no Tabernáculo no meio de Seu povo (Lev 23:39-44; Nee 8:13-18 ).

Em João 1:14 ("E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade."vemos que o Verbo (Cristo) habitou entre nós. Esta palavra no grego é skenoo = tabernáculo. Devemos ler "E o Verbo se fez carne, e TABERNACULOU entre nós, e...". A festa dos Tabernáculos cumpriu-se em Jesus Cristo, o Emanuel (Isa 7:14)  que significa "Deus conosco". Em Cristo se cumpriu não apenas a festa dos Tabernáculos, mas também a festa da Páscoa, na Sua morte  (Mat. 26:2; 1Cor 5:7), e a festa do Pentecostes, quando Cristo imergiu dentro do Espírito Santo a todos os que haveriam de ser salvos na dispensação da igreja (Atos 2:1).

Vejamos nas Escrituras alguns detalhes que nos ajudarão a situar cronologicamente o nascimento de Jesus:
·        Os levitas eram divididos em 24 turnos e cada turno ministrava por 1/24 = 15 dias, 2 vezes ao ano. Os números estão arredondados, pois 24 turnos x 15 dias = 360 dias =/= 365,2422 dias = 1 ano. Durante os sábados especiais, todos os turnos ministravam juntamente; 1Cr 24:1-19.
·        O oitavo turno pertencia a Abias (1Cr 24:10).
·        O primeiro turno iniciava-se com o primeiro mês do ano judaico – mês de Abibe. Êxo 12:1-2; 13:4; Deut 16:1; Ex 13:4.
·        Usualmente havia 12 meses, alguns deles com 29 dias, outros com 30 dias, totalizando apenas 12 x 29,5 = 354 dias, ficando faltando 11,2422 dias para o ano solar. A cada 3 ou anos a distorção entre este calendário e o solar era corrigida através da introdução do mês de Adar II.
Temos a seguinte correspondência:
Mês (número)
Mês (nome, em Hebraico)
Turnos
Referências
1
Abibe ou Nissan
= março / abril
1 e 2
Êxo 13:4 Ester 3:7
2
Zive = abril / maio
3 e 4
1Re 6:13
3
Sivan = maio / junho
5 e 6
Est 8:9
4
Tamuz = junho / julho
7 e 8 (Abias)
Jer 39:2; Zac 8:19
5
Abe = julho / agosto
9 e 10
Núm 33:38
6
Elul: agosto / setembro
11 e 12
Nee 6:15
7
Etenim ou Tisri
= setembro / outubro
13 e 14
1Rs 8:2
8
Bul ou Cheshvan
= outubro / novembro
15 e 16
1Rs 6:38
9
Kisleu
= novembro / dezembro
17 e 18
Esd 10:9; Zac 7:
10
Tebete = dezembro / janeiro
19 e 20
Est 2:16
11
Sebate = janeiro / fevereiro
21 e 22
Zac 1:7
12
Adar = fevereiro / março
23 e 24
Est 3:7
                                                                 
Zacarias, pai de João Batista, era sacerdote e ministrava no templo durante o "turno de Abias" (Tamuz, i.é, junho / julho) (Luc 1:5,8,9).
Terminado o seu turno voltou para casa e (conforme a promessa que Deus lhe fez) sua esposa Isabel, que era estéril, concebeu João Batista (Luc 1:23-24) no final do mês Tamus (junho / julho) ou início do mês Abe (julho / agosto).
Jesus foi concebido 6 meses depois (Luc 1:24-38), no fim de Tebete (dezembro / janeiro) ou início de Sebate (janeiro / fevereiro).
Nove meses depois, no final de Etenim (que cai em setembro e/ou outubro), mês em que os judeus comemoravam a Festa dos Tabernáculos, Deus veio habitar, veio tabernacular conosco. Nasceu Jesus, o Emanuel ("Deus conosco").

Em 1999, Hélio de M. Silva adaptou (excluiu/adicionou/modificou) algumas poucas palavras e até parágrafos de um estudo que estava em 18 sites de língua portuguesa, nenhum dando o nome do autor, mas parecendo ser tradução/adaptação do livreto "The Plain Truth About Christmas", publicado em 195x pela Worlwide Church of God (Armstrongnianismo melhorado?)

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

A Mulher Cananéia

A MULHER CANANÉIA - HUMILDE E CHEIA DE FÉ"Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas" (Mateus 15:28).
A mulher cananéia era gentia e, por não fazer parte da raça judaica, era considerada uma mulher sem nenhum valor. Quando lemos a sua história e olhamos para nós mesmas, sentimos vontade de ser como ela ... uma mulher humilde e cheia de fé.
A mulher cananéia não era judia mas tinha qualidades em sua vida que agradavam a Deus. Ela era humilde, uma boa mãe mas passava por tribulações que a faziam sofrer muito. Sua filha vivia possuída por um demônio que a atormentava muito. A filha sofria muito mas ela, certamente, sofria muito mais.
Quando nosso filho está passando por momentos de tribulação ... seja na saúde, nos estudos, no namoro, na vida espiritual ... nós estamos, juntamente com ele, sofrendo e pedindo a Deus que o ajude a superar estes momentos difíceis.

Esta pobre mulher cananéia não sabia mais o que fazer quando via a sua amada filha descabelada, com o rosto desfigurado, talvez com grunhidos estranhos e risadas. A cena era aterradora e o sofrimento de ambas era sem igual!
A Bíblia nos diz que ela "... ouvindo falar dele [de Jesus], foi e lançou-se aos Seus pés" (Marcos 7:25). Já podemos notar aí os primeiros sinais de humildade, pois ela não veio fazer um pedido com um espírito altivo mas "lançou-se a Seus pés". Lembremos que ela não era uma mulher judia mas uma mulher "... grega, siro-fenícia de nação".
Podemos imaginar ela rogando a Jesus ... "Senhor, cura a minha filha, pois ela anda atormentada com um demônio! Tem misericórdia dela, Senhor!" E Jesus lhe respondeu assim: "Deixa primeiro saciar os filhos; porque não convém tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos" (Marcos 7:27).
Muitas vezes, eu fico pensando: "Por que Jesus deu a esta pobre mulher uma resposta tão dura?"
Porque Jesus quis dizer que não podia tirar os pães dos filhos e dar aos cachorrinhos,ou seja ,não posso tirar a benção dos filhos e dá aos cachorrinhos,pois ela não era filha ,pois ela era de outra linhagem..Mas ela não desistiu da benção...
Com um espírito de mansidão e humildade no coração, ela responde ao Senhor com palavras sábias e doces ... "Sim, Senhor; mas também os cachorrinhos comem, debaixo da mesa, as migalhas dos filhos" (Marcos 7:28).
Que resposta sábia! Que fé!

O Senhor Jesus foi, então, tocado pelo amor de uma mãe desesperada, pela sabedoria de uma mulher virtuosa e pela fé de uma mulher segundo o coração de Deus.
. Aquela mulher estava passando por um momento difícil.Sua amada filha estava doente.Então,aquela mãe aflita não perdeu a oportunidade e foi buscar a resposta no lugar certo.
A sua confiança em Jesus era grande.Sabia que o mestre tinha poder para realizar milagres.Assim,somente Ele poderia operar a cura da sua filha.E foi justamente essa certeza que a impulsionou em sua determinação de buscá-lo,embora o seu pedido,a princípio,tenha sido em silêncio.Ela não se intimidou,antes,entendeu rapidamente o que estava acontecendo naquele momento e continuou clamando por ajuda.
Aquela mãe não suportava mais ver o sofrimento da filha,que estava endemoninhada.Por conta dessa possessão,o corpo da menina se contorcia todo,estendia os braços agitando-se violentamente.De olhos arregalados,falava com espíritos,os quais sua mãe não podia ver.A expressão do seu rosto mudava subitamente,além de dar altas gargalhadas (Mt 15:22).

Mesmo sendo sírio-fenícia de nação,essa mãe não vê barreiras que pudessem impedir de ir até Jesus.pelo contrário,vai ao encontro do Enviado de Deus e,com as mesmas palavras usadas pelo cego Bartimeu,aproximou-se de Jesus e lhe pediu socorro,dizendo:”Senhor,Filho de Davi,tenha misericórdia de mim”.O título pelo qual chamou Jesus,ou seja,”Filho de Davi”,era atribuído ao Salvador esperado pelo povo de Israel.

A mulher chama por Jesus na esperança de ser atendida.E manifesta,naquele momento,todo o seu desespero,angústia,medos e incapacidade diante do mal que atinge a sua filha.Jesus fica calado.Sabe de seu do sofrimento,mas não responde.Contudo,uma vez na presença do Senhor,ela não se intimida.Queria um milagre.Tinha a certeza de que a sua filha seria curada e todo aquele sofrimento chegaria ao fim.Tinha consciência do tamanho da sua fé.

Diante da sua situação,os discípulos pedem a Jesus para fazer alguma coisa.Queriam que o Mestre afastasse aquela mulher importuna.Mas Jesus responde da seguinte forma:”Eu não fui enviado senão ás ovelhas perdidas da casa de Israel”(Mt 15:24).Com essa resposta clara,Jesus estava afirmando que tinha sido enviado e,portanto,deveria cumprir os planos daquele que o enviou:Deus,o Pai.A expressão “ovelhas perdidas” quer dizer,também,”ovelhas feridas”,”ovelhas doentes”,de modo que a cura das pessoas que não pertenciam a Israel não estava em suas mãos conceder.

Mas aquela mulher,mesmo ouvindo o que ouviu,não desistiu.Pelo contrário,insistiu,não desanimou.Ajoelhou-se diante de Jesus e o adorou.O seu clamor foi: “Senhor,socorre-me”.Então, mais uma vez,Jesus quebra o silêncio e responde,de forma inesperada:”Não é bom pegar o pão dos filhos e lança-lo aos cachorrinhos”(Mt 15:26).Mas a fé daquela mãe desesperada foi maior,a ponto de ela dizer ao Mestre:”Sim,Senhor,mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”(Mt15:27).Maravilhado com a sua atitude,Jesus lhe respondeu: “Ó mulher,grande é a tua fé!Seja feito para contigo,como tu desejas.E desde aquela hora a sua filha ficou sã”(Mt15:28).

Jesus certificou-se da fé,da adoração,da humildade e da perseverança daquela mulher,por isso atendeu ao seu pedido.Naquele mesmo instante,a mulher voltou para a sua casa e,ao chegar,viu que a sua filha estava curada,já não apresentava mais as manifestações demoníacas,antes,voltou a ser meiga,como sempre fora.

Vivemos num momento em que tudo parece que nos atinge.Por qualquer motivo,sentimo-nos agredidos.O menor problema nos deixa desanimados,tristes,sem vontade de continuar.Se recebêssemos uma resposta como a que a mulher cananéia recebeu,qual seria o nosso comportamento?

Muitos,infelizmente,ainda não têm as qualidades imprescindíveis apresentadas por aquela mulher em desespero,por isso não conseguem adorar ao Senhor Jesus e entender o seu silêncio. A mulher cananéia possuía qualidades dignas de admiração.E,certamente,como cristãos,precisamos adquirir tais qualidades para que possamos,cada vez mais,acreditar nas promessas de Jesus.Vejamos as qualidades que marcaram aquela mulher:

FÉ - Os gentios e soberanos de sua cidade não viram o que aquela mulher,não sendo israelita,pôde ver.Ela enxergou além da visão natural com a máxima certeza.

PERSEVERANÇA - Ela procurou saber onde estava o “Filho de Davi”e,quando o encontrou,moveu um clamor.Mesmo diante do silêncio de Jesus,continuou pedindo misericórdia.E não parou por aí.Pelo contrário,diante da resposta inesperada de Jesus,compreendeu bem a situação.Não desanimou nem desistiu.Clamou ainda mais,pedindo:”Senhor,socorre-me”.“Perseverai em oração,velando nela com ação de graças(Cl 4:2).

HUMILDADE - Mesmo sem ter o seu nome registrado na Bíblia,ela foi um grande exemplo de simplicidade.Acreditou nas promessas,conhecia o poder de Jesus e pediu com fé.Foi testada,mas,mesmo assim,respondeu:”Sim,Senhor,mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”.Ela sabia que uma palavra ou somente um gesto de Jesus traria a cura da sua filha.

“O que lavra a sua terra se fartará de pão;mas o que segue os ociosos é falto de juízo”(Pv 12:11). Fé,perseverança e humildade!Esses sentimentos precisam ser despertados cada vez mais e praticados por todos os cristãos,que devem fazer valer as palavras do Senhor e vivenciá-las.Devemos aprender o significado da palavra fé e entender a grandeza do amor de Jesus em nossa vida e confiar!

Esses são os sinais da nossa fidelidade:fé,perseverança e humildade.Devemos ser perseverantes e buscar o Senhor sempre,com confiança,porque somente assim transformaremos preocupações em paz e tristeza em alegria.

Se em algum momento,ao longo da nossa vida,sentimos desânimo,devemos nos lembrar da mulher cananéia.
NADA PÔDE DETER A FÉ DESTA MULHER CANANÉIA,ELA ROMPEU AS BARREIRAS E CONSEGUIU A VITÓRIA.
QUE VC POSSA ROMPER AS BARREIRAS DA TUA VIDA E CONQUISTE O MILAGRE.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

A FERRARIA DE DEUS

Havia um ferreiro que, após uma vida de excessos, resolveu consagrar sua vida a Deus. Durante muitos anos trabalhou com afinco, praticou a caridade, mas, apesar de toda sua dedicação nada parecia dar certo na sua vida. Muito pelo contrário. Seus problemas e dívidas acumulavam-se cada vez mais.

Uma bela tarde, um amigo que o visitara, e que se compadecia de sua situação difícil, comentou:

- É realmente estranho que, justamente depois que você resolveu se tornar um homem temente a Deus, sua vida começou a piorar. Eu não desejo enfraquecer sua fé, mas apesar de toda sua crença no mundo espiritual, nada tem melhorado.

O ferreiro já havia pensado nisso muitas vezes, sem entender o que acontecia em sua vida. Entretanto, como não queria deixar o amigo sem resposta, encontrou uma explicação.

- Eu recebo nesta oficina o aço ainda não trabalhado e preciso transformá-lo em espadas. Primeiro eu aqueço a chapa de aço num calor absurdo, até que fique vermelha. Em seguida, eu pego o martelo mais pesado e aplico golpes até que a peça adquira a forma desejada. Eu a mergulho num balde de água fria e a oficina inteira se enche com o barulho do vapor. Repito esse processo até conseguir a espada perfeita, pois uma única vez apenas não é suficiente.

- As vezes, o aço que chega até minhas mãos não consegue agüentar esse tratamento. O calor, as marteladas e a água fria terminam por enchê-lo de rachaduras. E eu sei que jamais se transformará numa boa lâmina de espada. Nesse caso, eu simplesmente o coloco num monte de ferro-velho que você viu na entrada de minha ferraria.

- Sei que Deus está me colocando no fogo das aflições. Tenho aceito as marteladas que a vida me dá, e às vezes sinto-me tão frio e insensível como a água que faz sofrer o aço. Mas a única coisa que peço é: Meu Deus, não desista de mim, até que consiga tomar a forma que o Senhor espera que eu seja. Tente da maneira que achar melhor, pelo tempo que quiser, mas jamais me coloque no monte de ferro-velho das almas...

Amigo, não se preocupe com as marteladas da vida, ou as provas de fogo a que é submetido. DEUS EM PESSOA está trabalhando o SEU caráter!!!

A Reunião de satanás

satanás convocou uma Convenção Mundial de demônios.
Em seu discurso de abertura, ele disse:
"Não podemos impedir os cristãos de irem à igreja"
"Não podemos impedi-los de ler as suas Bíblias e conhecerem a verdade"
"Nem mesmo podemos impedi-los de formar um relacionamento íntimo com o seu Salvador".
E, uma vez que eles ganham essa conexão com Jesus, o nosso poder sobre eles está quebrado.

"Então vamos deixá-los ir para suas igrejas, vamos deixá-los com os almoços e jantares que nelas organizam, MAS, vamos roubar-lhes o TEMPO que têm, de maneira que não sobre tempo algum para desenvolver um relacionamento com Jesus Cristo". "O que quero que vocês façam é o seguinte", disse o diabo:
"Distraia-os a ponto de que não consigam aproximar-se do seu Salvador"
Como vamos fazer isto? Gritaram os seus demônios.

Respondeu-lhes:
"Mantenham-nos ocupados nas coisas não essenciais da vida, e inventem inumeráveis assuntos e situações que ocupem as suas mentes"
"Tentem-nos a gastarem, gastarem, gastarem, e tomar emprestado, tomar emprestado"

"Persuadam as suas esposas a irem trabalhar durante longas horas, e os maridos a trabalharem de 6 à 7 dias por semana, durante 10 à 12 horas por dia, a fim de que eles tenham capacidade financeira para manter os seus estilos de vida fúteis e vazios."
"Criem situações que os impeçam de passar algum tempo com os filhos"

"À medida que suas famílias forem se fragmentando, muito em breve seus lares já não mais oferecerão um lugar de paz para se refugiarem das pressões do trabalho".
"Estimulem suas mentes com tanta intensidade, que eles não possam mais escutar aquela voz suave e tranqüila que orienta seus espíritos".
"Encham as mesinhas de centro de todos os lugares com revistas e jornais".

"Bombardeiem as suas mentes com noticias, 24 horas por dia".
"Invadam os momentos em que estão dirigindo, fazendo-os prestar atenção a cartazes chamativos".
"Inundem as caixas de correio deles com papéis totalmente inúteis, catálogos de lojas que oferecem vendas pelo correio, loterias, bolos de apostas, ofertas de produtos gratuitos, serviços, e falsas esperanças".

"Mantenham lindas e delgadas modelos nas revistas e na TV, para que seus maridos acreditem que a beleza externa é o que é importante, e eles se tornarão mal satisfeitos com suas próprias esposas".
"Mantenham as esposas demasiadamente cansadas para amarem seus maridos à noite, e dê-lhes dor de cabeça também. Se elas não dão a seus maridos o amor que eles necessitam, eles então começam a procurá-lo em outro lugar e isto, sem dúvida, fragmentará as suas famílias rapidamente."

"Dê-lhes Papai Noel, para que esqueçam da necessidade de ensinarem aos seus filhos, o significado real do Natal."
"Dê-lhes o Coelho da Páscoa, para que eles não falem sobre a ressurreição de Jesus, e o Seu poder sobre o pecado e a morte."
"Até mesmo quando estiverem se divertindo, se distraindo, que seja tudo feito com excessos, para que ao voltarem dali estejam exaustos!".

"Mantenha-os de tal modo ocupados que nem pensem em andar ou ficar na natureza, para refletirem na criação de Deus. Ao invés disso, mande-os para Parques de Diversão, acontecimentos esportivos, peças de teatro, concertos e ao cinema. Mantenha-os ocupados, ocupados."
"E, quando se reunirem para um encontro, ou uma reunião espiritual, envolva-os em mexericos e conversas sem importância, para que, ao saírem, o façam com as consciências pesadas".

"Encham as vidas de todos eles
com tantas causas nobres e
importantes a serem defendidas
que não tenham nenhum tempo para buscarem o poder de Jesus".
Muito em breve, eles estarão buscando em suas próprias forças, as soluções para seus problemas e causas que defendem, sacrificando sua saúde e suas famílias pelo bem da causa."

"Isto vai funcionar!! Vai funcionar !!"
Os demônios ansiosamente partiram para cumprirem as determinações do chefe, fazendo com que os cristãos, em todo o mundo, ficassem mais ocupados, e mais apressados, indo daqui para ali e vice-versa, tendo pouco tempo para Deus e para
suas famílias.
Não tendo nenhum tempo para contar
a outros sobre o poder de Jesus para transformar vidas.

Creio que a pergunta é:
Teve o diabo sucesso nas suas maquinações?

Reflita sobre sua vida e da sua família, busque em Cristo Jesus a solução para aquilo que não está tão bom.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

O PREGO DO DIABO

Um homem queria muito comprar uma determinada mansão. O Diabo, aproveitando-se da sua obsessão, propôs-se a ajudá-lo:

- Mas, há uma única condição, disse-lhe o demônio.
- Qual condição, perguntou o homem, desconfiado.
- Está vendo aquele prego fincado na parede da sala de jantar?
- Sim!
- Eu te ajudo a comprar esta mansão. Ela verdadeiramente será sua, mas, aquele prego será meu. Você nunca poderá arrancá-lo de lá.
- Só isso?
- Só isso, confirmou o Diabo.

O homem aceitou a proposta. Anos depois, ele ofereceu um gigantesco banquete na sua mansão. As pessoas mais importantes de toda aquela região foram convidadas e confirmaram presença.

Aquele seria um jantar inesquecível, mas, no meio da festa, quando as pessoas iam começar a comer, o Diabo entrou na sala carregando uma carniça fedorenta e a pendurou naquele prego, assustando e acabando com o apetite de todos.

O dono da mansão tentou argumentar, mas o diabo lhe disse:
- Lembre-se do nosso trato: aquele prego é meu! E eu vou usá-lo como bem entender.


Se deixarmos o mal dominar uma área qualquer da nossa vida, por menor que seja, ele infernizará toda a nossa existência.


...nem deis lugar ao Diabo.
Efésios 4.27


DEVEMOS RESISTI A TUDO QUE NÃO AGRADA A DEUS,PARA QUE O INIMIGO  NÃO  ROUBE A  NOSSA  COROA.....
MALBA LUANA

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O Lenhador e o Machado

Essa é a história de Pedro, um ótimo lenhador que chegou a uma serraria procurando


emprego. O capataz deu-lhe um dia para que ele mostrasse as suas habilidades.

Pedro surpreendeu o capataz, pois era capaz de derrubar dez árvores enquanto o normal era abater duas por dia. O melhor lenhador derrubava quatro.
Diante disso, Pedro foi alvo de comentários por parte de todos, pois era o melhor lenhador que se conhecia. Foi um verdadeiro sucesso. Porém, depois de algum tempo, sua produção baixou até que passou a ser o pior de todos os lenhadores. O que estaria acontecendo? O capataz preocupado, procurando saber o que estava havendo, chamou Pedro e disse:

- No dia em que você chegou aqui derrubou dez árvores, sem demonstrar cansaço e assim continuou por algum tempo. Mas ultimamente o vejo abatido e esgotado, sua produção foi caindo e você tem derrubado apenas uma árvore por dia. O que houve?

- Não sei, respondeu Pedro. Estou trabalhando como nunca trabalhei antes: tenho me esforçado três vezes mais, sou o primeiro a ir para a mata e o último a voltar!

O capataz pensou um pouco e perguntou a Pedro:

- Pedro, nesse tempo que está aqui, quantas vezes você amolou o machado?

E Pedro, um pouco atrapalhado, respondeu:

- Nenhuma, não tive tempo.

Quantas vezes voce amolou seu machado desde que foi chamado por Jesus? Nossa produção tem que no mínimo permanecer estável. Nunca diminuir! O que temos produzido com nossa ferramenta dada por Deus?
Nosso machado é nossa fé e nosso amolador é o Espírito Santo. Se voce nãoa tiver contato com Ele, seu machado vai dimiuindo a produção até ficar totalmente cego.

“Tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1

sábado, 12 de novembro de 2011

Tire o computador do quarto dos teus filhos


O INIMIGO ESTÁ ROUBANDO A INOCÊNCIA DAS CRIANÇAS  ATRAVÉS DA INTERNET...
Efésios cap.6v12-Porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

Parece uma mensagem muito forte e até dura, mas temos de falar, doa a quem doer, queira ouvir ou não. Mas já está explícito pela mídia nas notícias diárias, o perigo que  internet está trazendo para jovens, crianças, adolescentes, que tem computadores dentro de seus quartos, e que estão sendo tirados de dentro de suas casas, para serem mortos na rua, por pessoas maldosas e malditas, que se passam por anjos bons, marcando encontros, oferecendo presentes e atá dinheiro, mas na realidade, é para fazer o mal, muitas vezes fazendo as meninas fugirem de casa e ficando contra os pais, engravidando-as, antes oferecendo uma vida de muita liberdade, e os meninos recebendo drogas etc. Quando o Apóstolo Paulo, disse que a nossa luta, é contra os principados e contra potestades, contra os príncipes das trevas deste século, vejamos o seguinte: Principado-significa Dignidade de príncipe, isto percebe-se que Lucifer era anjo de confiança de Deus, mas por querer ser igual a Deus, pecou em seu coração e caiu. Potestades-É a ação, o trabalhar dos anjos caídos que foram a favor de Lucifer, quando no Céu se revoltou contra Deus. Principes das trevas-É o título dado a hierarquia de Lucifer e a ele próprio que dá ordens a seus anjos para na terra, no ar e no mar e no vento, atuarem de diversas formas na vida do ser humano. Cada demônio, recebe uma missão, e se aproveita de tudo dentro e fora da Igreja, por isso que o Apóstolo Paulo citou "hostes espirituais nos lugares celestiais, que são os escândalos que acontecem dentro da Igreja, pois quando um indivíduo está assistindo a um culto e aceita Jesus, na mesma hora há uma guerra espiritual dentro daquela pessoa para que ela não se firme no caminho do Senhor" pois o diabo também entra dentro do templo para perturbar as pessoas.Nestes últimos dias o inimigo está trabalhando ferozmente na (COMUNICAÇÃO) por estarem modernos e propiciarem, uma maior aproximação e conhecimento entre os diversos povos, e isto está contribuindo para uma mudança radical da sociedade. Os princípios morais e éticos, vem perdendo o seu papel dentro da família, ou seja, os pais são os agentes educadores: mas as novelas, as mensagens subliminares através dos desenhos animados, os colegas de escola e trabalho, estão destruindo as famílias "1º Timóteo cap4v1: Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrina de demônios" adolescentes que chegam até sairem de suas igrejas e irem para igrejas onde tem grandes encontros de jovens, pois não querem ser adolescentes e aguardarem seu tempo de jovem chegar, e passam a adotar certos costumes, e usarem até roupas, adereços, coisas esquisitas em seu próprio corpo que não condizem a Sã Doutrina. A idéia do inimigo, é distorcer a doutrina da família e muitos pais, estão desapercebidos disto, deixando os filhos a sós, diante de um computador, que passou a ser uma babá eletrônica, e assim eles começam a capitarem as ações dos príncipes das trevas, e muitos pais se sentem até aliviados, quando os filhos estão distantes, e não procuram vigiá-los. Vigiar aqui, não é o excesso de zêlo com proibições exageradas, mas é ter cuidado com quem o filho se comunica, pelo celular, msn, orkut, facebook e outros, saber a senha do filho, no computador por ele ser menor de idade, porque quando eles recebem conversações e mensagens, eles começam a mudarem de comportamento dentro e fora de casa, tornando-se muitas vezes desobedientes  rebeldes e agressivos. Meditem Provérbios cap 22v6.

LUTA ENTRE O BEM E O MAL....
RESGATE SEU FILHO AGORA, PARA QUE AMANHÃ ELE NÃO VENHA A SER DESTRUÍDO PELO INIMIGO.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O Segredo do Sucesso...

Um homem na Bíblia que teve sucesso em todas as áreas foi Abraão.
MATERIAL-território que ele demarcou é do tamanho do Estado de Sergipe.
EXISTENCIAL-teve um nome na história e tornou-se patriarca do povo.
ESPIRITUAL-Abraão foi chamado por Deus de amigo de Deus.
Qual era o segredo de Abraão ?
1-IR COM CALMA,SEM PRESSA (GÊNESIS 13:10 A 12 )
O contraste da calma de Abraão com a precipitação de seu sobrinho Ló;porque Ló escolheu a terra pelos os olhos e mais bonita e mais fértil.Envolveu-se com a cultura do pecado.Abraão ,porém,esperou no Senhor.Devemos olhar e andar por fé e não por vista,ver as coisas pelo lado espiritual,pelo lado de Deus,sem pressa,com calma.Tomar decisões pela vontade de Deus e não a nossa vontade,porque Deus sabe o que melhor para o ser humano,não se precipite em nada,espera em Deus.
2-PEDIR A VISÃO DE DEUS (GÊNESIS 13:14 )
O importante não é ser um visionário,mas ter as visões de Deus.A visão do sucesso não é a nossa,mas aquela que Deus tem para nós.Devemos pedir a Deus uma visão espiritual,para discernirmos o que está a nossa volta,e não caírmos em abismos.
3-APOSSAR-SE DA PROMESSA PELA FÉ (GÊNESIS 13:17 )
Abraão pisou na terra prometeu pela fé.
Pés firmes no chão,olhos voltados para Deus.
Em Josué,vemos a mesma atitude (JOSUÉ 1:3 )
Tome posse da sua terra prometida,pela fé tome posse da benção e da vitória.
4-ESTAR NO ALTAR DA ORAÇÃO E DA DEVOÇÃO (GÊNESIS 13:18 )
Lampejos de fé ,sem oração é sinônimo de fracasso.
O cristão caminha de joelhos.
Devemos orar sem cessar ,porque a oração é canal que nos liga a Deus.
Através da oração há vitórias e respostas da parte de Deus.
5-ESTAR DISPOSTO A AGIR COM CORAGEM (GÊNESIS 14:14 )
Abraão perseguiu a vitória,nunca desistiu de lutar por ela.
Portanto,persevere,insista e não desista,porque a vitória é daqueles que persistem em lutar por ela.
6-ESTAR DISPOSTO A INVESTIR NO REINO DE DEUS (GÊNESIS 14:18-20 )
O Reino de Deus é tão maravilhoso,que qualquer um pode ajudar de alguma maneira.
CONCLUSÃO:Como Cristão,eu e você devemos seguir os princípios bíblicos,para alcançar o SUCESSO.
Portanto ,devemos seguir o exemplo de Abraão,a sua fé ,a sua calma,e escolhendo sempre a parte boa Jesus,e seguir adiante,sempre orando o Senhor e tudo sairá bem.
Não devemos fazer nossas escolhas pelo que vemos,e sim,como Abraão  que esperou  em  Deus e escolheu o melhor  para si.
Malba Luana Ribeiro...